Princípio da Inércia
003

Quando pensamos no movimento de uma bicicleta, à primeira vista pode parecer que ela só se move enquanto há força, isto é, se o ciclista não pedalar, o conjunto ciclista-bicicleta vai diminuir sua velocidade até parar. Para tirar a bicicleta do seue stado de repouso, é necessária a ação de uma força externa aplicada nos pedais. Mas, uma vez em movimento, se forças contrárias não atuarem sobre a bicicleta, o movimento continua perpetuamente, mesmo que o ciclista não pedale.

Peguemos um ponto material qualquer. Podemos dizer que este ponto material está em repouso, quando nao existem forças atuando sobre ele, ou quando as forças resultantes que atuam sobre ele tem soma vetorial igual a zero.

001

"Todo corpo permanece em seu estado de repouso, ou de movimento uniforme em linha reta, a menos que alguma força haja sobre ele"

Em outras palavras, considere um corpo sobre o qual não atue força resultante alguma, se o corpo está em repouso, ele permanece em repouso. Se o corpo está em movimento retilíneo, com velocidade constante, ele tende a permanecer em movimento retilineo uniforme e permanecerá assim, indefinidamente.

A lei da inércia nos diz como se comporta um corpo na ausência de forças, o que na realidade é uma situação ideal, pois na prática nunca encontramos um corpo totalmente livre da ação de forças. Porém, podemos encontrar situações em que existem forças atuando em um corpo, mas combinadas de modo que o resultado final seja nulo. Desta forma, tudo se passa como se não houvesse força alguma atuando no corpo. Vejamos alguns exemplos relacionados ao princípio da inércia:

Imaginemos um ônibus que segue em uma rodovia a uma determinada velocidade e repentinamente ele seja freado pelo motorista. O que acontece com os passageiros? Eles subtamente serão lançados para a frente. Obedecendo ao princípio da inércia, o veículo parou, mas os passageiros tendem naturalmente a permanecer com a mesma velocidade do veículo. Dai a importancia do sinto de segurança. Diante de uma parada brusca, o cinto não permite que seu corpo seja jogado para frente.


Em uma freada brusca, o cinto de segurança protege o motorista da tendência, causada pela inércia, de continuar em movimento. De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), crianças de até 10 anos devem ocupar o banco traseiro do veiculo e usar, individualmente, cinto de segurança ou sistema de retenção equivalente.